Amiguinhos Amados


Para Interagir Conosco, Clique Na Imagem.

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Samoieda - Curiosidade


Não possui glândulas subcutâneas e, portanto, não exala nenhum odor característico de cães.

Samoieda - Cuidados


Necessita de uma ou duas boas escovações semanais, para a remoção de pêlos mortos, principalmente nas épocas de muda, gestação das fêmeas e na permanência de sua cor (branca).

Samoieda - Pelagem


A sua pelagem é dupla, com subpêlo macio, curto, espesso, cerrado e lanoso, e o pêlo é maior e mais áspero, reto e eriçado. Sua cor é branco puro, branco e biscoito, creme e biscoito ou todo biscoito.

Samoieda - Você conhece o cão que rí?


O Samoieda é um cão guardião, de porte médio, extremamente alegre e compreensível. É gentil, forte e muito adaptável. Sem dúvida, a sua peculiaridade é o sorriso. Isto mesmo! O Saimoieda ri. Entre os cinófilos, é conhecido como “Sorriso do Samoieda”. Além de companheiro para as crianças, o Samoieda é obediente e fiel ao dono.

Bichinhos - Samoieda


O Samoieda é uma das raças mais antigas. Nas regiões nórdicas da Sibéria, era conhecido como Bjelkier, que na língua da tribo dos samoiedos, povo que viveu há cerca de 5 mil anos até o início deste século, queria dizer "cão branco que dá cães brancos”.

Este povo utilizava seus cães para inúmeras funções, como puxar trenós, caçar ursos, lobos e morsas e ainda proteger rebanhos de renas. Os cães participavam ativamente da vida cotidiana dos samoiedos, sendo criados por eles dentro das suas tendas.

O Samoieda, hoje, não é mais um privilégio de países europeus e de temperaturas baixas. Esta raça é um sucesso de aceitação pelo mundo inteiro, onde numerosos exemplares são encontrados em exposições, feiras e canis idôneos, despertando o interesse e admiração de um público cada vez maior.

Esta admiração que o Samoieda desperta é tanta que ao ser "importado" do gélido clima siberiano veio "invadir" em cheio outros lugares e climas do mundo. O Samoieda chegou ao Brasil oficialmente em 1975, através do Sr. Werner Degenhardt, difusor e introdutor da raça no país.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Bichinhos Amados- Lembrete

Bichon Frisé - Temperamento


É um cão alegre, afetuoso, ativo, divertido e amistoso, muito sociável com pessoas e com outros cães e muito usado como auxiliar em terapias humanas que envolvem a presença de animais.Adora estar na companhia de seres humanos e outros cães, principalmente, mas também de outros seres vivos, jamais desprezam o calor de um colo ou uma boa brincadeira. Tem aparência semelhante a de bichinhos de pelúcia. Ativo, traz alegria ao ambiente, mas não exige atenção constante para brincar. Respeita a eventual indisposição do dono para brincadeiras ou carícias.

Bichon Frisé - Pelagem


A sua aparência quando filhote é um pêlo tosqueado e com manchas rosadas em algumas partes do corpo. Tais manchas podem ou não sumir, dependendo de sua genética. O Bichon Frisé quando adulto tem o pêlo normalmente branco puro, com vestígios ou não das manchas.

A aparência de um bichinho branco e de pequeno porte, com pêlos de caráter cheio leva muitas pessoas a confundir com um Poodle. Na verdade o Bichon é resultado do cruzamento do Poodle e o Maltês. O porte é assemelhado ao do Maltês, como a textura de seu pelo macio. Entretanto, o pêlo cheio e encaracolado o levou a ser chamado como seu nome atual. Bichon Frisé, em francês é algo como "Bicho Encaracolado".

Ideal para pequenos espaços, o pouco pêlo que solta acaba ficando retido na escova e não suja o ambiente. Ele é muito dependente de seu dono. Muito carinhoso mesmo

Bichinhos - Bichon Frisé - Origem


O Bichon Frisé tem origem muito antiga pois já existia no antigo Egito e na Fenícia, 1400 anos antes de Cristo. Na Europa a raça foi se moldando, especialmente na França e na Bélgica. Porém, a popularização da raça se deu nos Estados Unidos, sendo reconhecida em 1973.

Chihuahua - Temperamento


São conhecidos pela sua personalidade e lealdade, mas não são recomendáveis para as crianças por causa do seu tamanho e pela fragilidade. No entanto, sua agilidade, inteligência e tamanho os fazem adaptáveis a vários ambientes, inclusive cidades e apartamentos. Negativamente, podem estar propensos a serem cortiçosos e muito nervosos. Muitos chihuahuas tendem a focalizar seu amor e devoção a uma pessoa apenas, tornando-se extremamente ciumentos aos relacionamentos daquela pessoa. Por fim, os Chihuahuas tem um temperamento dócil. Resumindo o chihuahua é um cão esperto, alerta, inquieto e muito valente.

Chihuahua - Pelagem


Existem duas variedades, o pêlo longo e o pêlo curto. Os chihuahuas podem ter várias cores e são conhecidos pelas suas grandes orelhas em pé. Filhotes de chihuahuas às vezes são confundidos com hamsters por causa das suas caras apertadas, tamanho extremamente pequeno. Olhos grandes, redondos e brilhantes, não exageradamente salientes. Focinho, o ideal é o focinho curto, levemente apontado num ângulo de praticamente 90º. Orelhas Grandes, portadas eretas em estado de alerta. Ficam mais caídas com inserção lateral num ângulo de 45º de abertura quando estão em repouso (parece um morcego). Dentição desejável em forma de tesoura, mas é comum encontrar mordeduras em torquez, ou até mesmo um leve prognatismo, mas os dentes nunca devem ser visíveis. Todas as cores são admissíveis, inclusive todas as combinações de cores (quanto mais exótico, melhor). Nas cores claras, a trufa e os olhos podem ser claros. A cor mais comum é a rubi escuro. Cauda moderadamente longa, portada em foice para cima, ou fazendo uma curva sobre o dorso, com a ponta tocando o mesmo.

Chihuahua - Origem


São considerados serem descendentes de uma raça antiga, parecida, porém um pouco maior raça associada com a realeza da civilização Asteca conhecida como os Techichi. É a raça mais antiga da América do Norte. Originário do México (o seu nome é de uma província mexicana), parece, todavia, que lá foi introduzido pelos chineses. Foi importado na Europa apenas no final do século XIX.

Bichinhos - Chihuahua


O Chihuahua é a menor raça de cães do mundo. Seu nome vem da região de Chihuahua no México.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Cão D'agua Português - Pelagem


Todo o corpo se encontra abundantemente revestido de resistente pêlo. Há duas variedades de pelagem: uma comprida e ondulada e outra mais curta e encarapinhada. A primeira variedade é ligeiramente lustrada e fofa, a segunda atochada, baça e reunida em mechas cilindriformes. A excepção dos sovacos e virilhas os pêlos distribuem-se por igual em todo o corpo. Na cabeça tomam o aspecto de trunfa, na pelagem ondulada e de carapinha na outra variedade. O pêlo das orelhas adquire maior comprimento na variedade de pelagem ondulada.
A coloração da pelagem é simples ou composta: aquela existe o branco, preto e castanho nas suas tonalidades; nesta, misturas de preto ou castanho com o branco.
A pelagem branca deve existir sem albinismo, pelo que as narinas bordos palpebrais e interior da boca devem ser pigmentadas de negro.
Nos exemplares onde entram as cores preta e branca a pele é ligeiramente azulada. É característica nesta raça a tosa parcial da pelagem, quando esta se torna muito comprida. A metade posterior do corpo, o focinho e a cauda são tosados ficando, todavia, nesta, uma pequena bola na ponta.

Cão D'agua Português - Pelagem


Todo o corpo se encontra abundantemente revestido de resistente pêlo. Há duas variedades de pelagem: uma comprida e ondulada e outra mais curta e encarapinhada. A primeira variedade é ligeiramente lustrada e fofa, a segunda atochada, baça e reunida em mechas cilindriformes. A excepção dos sovacos e virilhas os pêlos distribuem-se por igual em todo o tegumento. Na cabeça tomam o aspecto de trunfa, na pelagem ondulada e de carapinha na outra variedade. O pêlo das orelhas adquire maior comprimento na variedade de pelagem ondulada.
A coloração da pelagem é simples ou composta: aquela existe o branco, preto e castanho nas suas tonalidades; nesta, misturas de preto ou castanho com o branco.
A pelagem branca deve existir sem albinismo, pelo que as ventas, bordos palpebrais e interior da boca devem ser pigmentadas de negro.
Nos exemplares onde entram as cores preta e branca a pele é ligeiramente azulada. É característica nesta raça a tosquia parcial da pelagem, quando esta se torna muito comprida. A metade posterior do corpo, o focinho e a cauda são tosquiados, ficando, todavia, nesta, uma pequena borla na pont

Cão D'agua Português- Você Sabia?


Foi o bichinho de estimação escolhido pela família de Barack Obama, Presidente dos Estados Unidos da América

Cão D'agua Português - Curiosidade


A habilidade especial de nadar e mergulhar para apanhar objetos pode atrair pessoas interessadas em adquiri-los, entretanto, os cães ficam em terra a maior parte do tempo e a atenção especial, o carinho e os cuidados imprescindíveis devem ser considerados.

Enfim, a raça precisa de uma atenção de qualidade e quantidade.

Cão D'agua Português - Temperamento


O Cão D'Água Português não é uma raça para todos. Há fatores relevantes que devem ser considerados. A raça é muito ativa e requer atenção dobrada se comparada com outras. São cães que necessitam ter alguém ou seu dono por quase todo o tempo ao seu lado. Quem não for ativo, firme e não dispuser de tempo não pode desejar um Cão D'Água Português, pois, eles podem se tornar dominadores e apresentar desvios de temperamento. Sua inteligência a todo o instante nos surpreende e seu olhar profundo e sereno reflete sua imensa necessidade de ter seu mestre por perto.

Cão D'agua Português


É uma raça de cães criada pelos portugueses para servir de companhia nas viagens marítimas, por volta de 1500.

Existiam registos desta raça no tempo dos romanos como o "canis leo" pelo tradicional corte a leão no qual o cão tem a parte de trás (traseira) totalmente rapada e a parte da frente com pelo, pois assim dava-lhes agilidade dentro de água com a traseira rapada e com pelo na parte da frente ajudava a que eles a não sentirem a água fria do alto mar

Rottweiler - Pelagem


O pêlo externo é reto, áspero, denso, comprimento médio, deitando achatado. Subpelo deve estar presente no pescoço e coxas, mas não deve aparecer através do pêlo. O Rottweiler deve ser exibido ao natural, sem trimming, exceto para remover os bigodes, se desejar.

Falta: Pelagem ondulada.

Faltas sérias: Pelagem muito curta, rasa ou aberta; falta de subpelo.

Desqualificação: Pelagem longa.

Rottweiler - Cor


Sempre preta com marcações do ferrugem ao mogno. As bordas das marcações entre o preto e o ferrugem devem ser claramente definidas. As marcas deverão estar localizadas como se segue: um ponto acima de cada olho; nas faces como uma faixa em cada lado do focinho, mas não na cana nasal; na garganta; marca triangular em cada lado da ponta do esterno; nos anteriores do carpo para baixo até os pés; na face interna dos posteriores descendo em frente ao joelho e alargando para frente dos posteriores do jarrete para os pés; mas não eliminando completamente o preto atrás das pernas; sob a cauda. Uma pincelada preta nos dedos. O subpelo é cinza ou preto.

A quantidade e localização para as marcas de ferrugem são importantes e não devem exceder dez por cento da cor do corpo. Marcações insuficientes ou excessivas devem ser penalizadas.

Faltas sérias: Excesso de marcações; manchas brancas em qualquer lugar do cão (alguns fios brancos não constituem marca), marcações muito claras.

Desqualificações: Qualquer cor base que não o preto; total ausência de marcação.

Rottweiler - Você sabia?


Ele recebeu esse nome por causa da antiga cidade de Rottweil: Rottweil Metzgerhund (cão de açougueiro de Rottweil). Os açougueiros criaram esta raça de cães com a única finalidade de trabalho. Assim no decorrer do tempo, desenvolveu-se um excepcional cão de guarda e pastoreio e que também foi utilizado como cão de tração.
A fama desta poderosa e corajosa raça espalhou-se através da Europa e do Novo Mundo. Felizmente, cuidados tem sido tomados por dedicados e responsáveis criadores para reter as características dominantes de força, inteligência, bravura e devoção ao dever. Todas estas qualidades eram valorizadas pelos antigos romanos e atravessaram os tempos até hoje.

Rottweiler - Temperamento


*

Esta raça caracteriza-se pela coragem, resistência e agilidade.
*

São companheiros, obedientes e fiéis ao dono.
*

Não aceitam muito bem a presença de pessoas estranhas se criados para esta finalidade. Mas se criados com carinho e tendo contato com pessoas, muito provavelmente se tornará um animal sociável.
*

São ótimos como cães de guarda de residências ou empresas.
*

Necessitam de ambientes amplos para desenvolverem atividades físicas.
*

Não gostam de permanecer presos ou acorrentados.
*

Necessitam de adestramento nos primeiros meses de vida.

Observação: Devem circular em espaços públicos com focinheira e coleira, conduzidos por pessoas com força física.

Bichinhos - Rottweiler


*

O Rottweiler é um cão de porte médio de origem alemã.
*

Possui uma estrutura corporal robusta e musculosa.
*

A cor desta raça é preta com manchas (cabeça, patas, pernas e torax) na cor ferrugem.
*

Vivem, aproximadamente, de 10 a 12 anos.
*

Possui muita força na mandíbula, sendo que a mordida deste cão é extremamente poderosa.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Dálmata - Origem


A sua origem é bastante remota é uma raça bastante antiga e esse é um dos fatores que a tornam um pouco confundível atribuindo-lhe vários países de origem mas parece ser a Dalmácia a sua origem mais certa. O dálmata era e é um cão bastante vistoso atribuindo-lhe um estatuto de cão preferido pela nobreza e era utilizado para acompanhar as carruagens para as proteger de supostos ataques. É um cão que se dá bastante bem com cavalos, já que estes fazem também um pouco parte dos seus primeiros desenvolvimentos como raça.

Bichinhos - Dálmata


Tipo físico: É sem dúvida uma raça de singular beleza. O Dálmata possui uma pelagem branca de fundo com manchas negras ou marrons. A pelagem é lisa. O aspecto geral é de equilíbrio e simetria. É forte e musculoso e seu peso varia entre 23 e 25Kg e sua altura entre 48 e 58cm. As orelhas são arredondadas e com inserção alta.
História: O Dálmata é conhecido na Inglaterra desde 1700. E.C. Ash, famoso autor do livro “Dogs and their History”, faz referência a uns cães manchados por volta de 2000 AC. Sem dúvida alguma o Dálmata é uma raça antiga que mudou muito ao longo dos séculos. Foram usados por bombeiros ao redor do ano 1800, pois se adaptavam bem com os cavalos. Na época das carruagens, iam ao lado dos cavalos, para proteger os viajantes e iam à frente das carruagens quando chegavam em algum povoado. Mais tarde se converteram em símbolo de luxo.
Caráter: Existem pelo menos 101 razões para se ter um Dálmata. É um cão de companhia por excelência, muito sociável, devoto e fiel, sempre disposto a obedecer. É a pura encarnação do melhor amigo do homem.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Bichinhos - Famosos no cinema e na TV


Cachorros famosos do cinema e da TV

Apolo e Zeus Seriado Magnum
Archie Uma nova tocaia
Beethoven Beethoven, o magnífico
Benji Benji e mais 3 continuações
Chance A incrível jornada
Falkor História sem fim
Fluke Lembranças de outra vida
Freeway Seriado Casal 20
Jerry Lee K-9 - um policial bom pra cachorro
Hank Feito cães e gatos
Hooch Uma dupla quase perfeita
Lassie Seriado e filmes
Missy Beethoven 2
Priscila TV Colosso
Puski As aventuras de Chatran
Reno Top Dog, uma dupla animal
Rin-Tin-Tin Seriado
Totó O mágico de Oz
Yellow Amigos para sempre

Bichinhos que ficaram famosos


Alguns cães se destacaram na história por seus atos heróicos. Você lembra?? Abaixo, a lista dos mais marcantes:



Balto- cão vira-lata (metade husky siberiano, metade lobo), herói no Alasca em 1925;
Barry - cão são-bernardo, herói nos Alpes suíços de 1800 a 1812, tendo salvado ao longo de sua vida mais de 40 pessoas perdidas na neve; seu corpo está embalsamado em um museu em Berna e Barry foi homenageado com uma estátua em Oslo;
Laika - cadela russa, primeiro ser vivo a entrar em órbita espacial.
Pickles - cão que desvendou o desaparecimento da Taça Jules Rimet, na Inglaterra, em 1966;



Personalidades históricas também tiveram seus companheiros, como Adolf Hitler que tinha uma cadela pastor alemão chamada Blondi; George W Bush e seu scottish terrier Barney; Franklin Roosevelt com seu cão chamado Fala;

Na ficção, os cachorros também marcaram presença, seja nos filmes, desenhos animados e até história em quadrinhos. Relembre alguns:

Bidu - o cão azul do gibi da Mônica, criado por Maurício de Sousa;
Dama e Vagabundo, do filme de mesmo nome: Eles ainda tiveram o filhote bagunceiro Banzé;
101 Dálmatas - filme da Disney de 1996.
Idéiafix - minúsculo companheiro do Obelix;
Lassie - cadela da raça collie (na verdade um macho) que protagonizava seriado de televisão e estrelou, em 1943, um filme ao lado de Elizabeth Taylor;
Fofo e Canino- cães de Rúbeo Hagrid, ( sendo o primeiro um cachorro de três cabeças) da série Harry Potter de J. K. Rowling.
Pluto - cão da raça Bloodhound, companheiro de Mickey da Disney;
Coragem, o cão covarde: Cão medroso dos desenhos animados.
Rin Tin Tin - cão pastor alemão que estrelou a popular série de televisão dos anos 60, A aventuras de Rin Tin Tin;
Marley- Do filme e livro Marley e Eu, de John Grogan
Scooby-Doo - personagem de desenho animado representando um cão da raça dinamarquês, criado no ano de 1969 por Iwao Takamoto;
Snoopy - cão da raça beagle, personagem da história em quadrinhos Peanuts, criado por Charles Schulz;
Priscila- Do programa da Globo TV Colosso;
Oddie- Do desenho animado Garfield
Totó - cão da série fictícia de o Mágico de Oz.

Basset Hound - Origem- França


O Basset Hound ou simplesmente Basset (lê-se: Bassê) é uma raça de cães de patas curtas e grossas e baixa estatura, criada para caçar pelo faro. Surgiu por volta de 1800 através do cruzamento entre o Bloodhound e o Beagle, adquirindo assim as características da raça como pêlo solto e coloração. Seu faro é muito potente, perdendo apenas para o do Bloodhound. O nome basset vem da palavra francesa "bas" que significa "baixo" ou "anão".

Basset Hound - Cor


Qualquer cor reconhecida para Hounds é aceitável, entre elas: tricolor (castanho, preto e branco), bicolor (castanho e branco). A distribuição da cor e marcações não são importantes.

Bichinhos - Basset Hond


Trata-se de uma raça recente. Foi trazida da Inglaterra no século XVII. Sua apresentação oficial, foi no ano de 1883, quando foi reconhecida pelo Kenel Clube Britânico. Havia muita divergência entre os criadores que desejavam acentuar qualidades estéticas, ou realçar algumas características de cão de caça. Este conflito, influiu na popularização da raça. O Basset Hound só se tornou popular quando introduzido nos Estados Unidos.

É um excelente farejador, de temperamento calmo e amável. É extremamente manso, apegado ao dono e carinhoso. Muito resistente no trabalho de campo, o Basset Hound é capaz de fazer grandes caminhadas.
Acostumado a viver em matilha, não é um cão agitado, agressivo, ou tímido. Gosta de uma boa soneca e não necessita de grandes doses diárias de exercício. Pequenas caminhadas são suficientes para não torná-lo um cão obeso.

É uma raça de pernas curtas, e a sua ossatura é mais pesada em relação a altura, do que qualquer outra raça. O tamanho máximo do Basset Hound, medido na altura da cernelha é de 35 cm. O pêlo é curto, liso, áspero e aderente, denso o suficiente para suportar qualquer condição climática. Todas as cores características dos hounds são aceitas. Sua pele é frouxa e elástica.

Bichinhos - Sabujos


O Beagle é o menor dos sabujos da Inglaterra. Trata-se de uma raça muito antiga.

Apesar de serem pequenos, são cães muitíssimo ágeis, utilizados para caçar coelhos.

A Rainha Elisabeth I possuía uma matilha muito numerosa destes pequenos cães, e fez também,
uma seleção dos menores cães de sua criação que ficaram conhecidos como "pocket beagles" (beagle de bolso).

Seu pelo é liso, nem muito curto, nem muito fino, também pode apresentar-se duro e muito apertado. Qualquer cor é admitida. Sua altura está entre os 33 cm. e os 40 cm.

Bichinhos - Cães "Sabujos"


"Sabujos" são cães rastreadores desenvolvidos exclusivamente para caça, destacando-se
na caça a coelhos.

Bichinhos - Beagle


Cão de origem inglesa do tipo sabujo, de porte médio, onde até hoje é usado em caça à lebre e à raposa.

Tem entre 33 e 45 cm de altura, pelagem típica de hound, ou seja, branco, preto e um tom avermelhado, podendo ainda ser bicolor. O uso como animal de estimação doméstico é muito comum atualmente.

O beagle é um cão muito ativo e extremamente dócil. Necessita fazer exercícios diariamente, pois tem tendência a engordar. Apesar de ser pequeno, é um cão ágil, usado para a caça.

É ideal para casas com crianças, porque não se cansa de brincar com elas e jamais se torna agressivo. Adapta-se bem a apartamentos desde que possa disponibilizar cerca de meia hora por dia para ele correr em algum lado.

É preciso ter cuidado visto ele ser um cão extremamente guloso, porque vai atrás de qualquer pessoa que lhe mostre comida. Não é bom para cão de guarda uma vez que adora toda a gente. Nunca morde mas pode ladrar bastante se julgar que alguma coisa está errada.

Na literatura, o beagle mais famoso é certamente Snoopy.

domingo, 26 de julho de 2009

Westie - Origem - Escocia


De início os Westies eram conhecidos como Poltalloch Terriers (por causa da região onde residia Edward Donald Malcolm), mas também foram conhecidos por Roseneath Terriers, já que Roseneath era o lar dos Duques de Argyll. Em seguida, foram chamados de White Roseneath Terriers e no final do século XIX como variante branca do Terrier Escocês.

Bichinhos - Westies Famosos

Ideiafix, cãozinho do Obelix, amigo do Asterix. No cinema, foi representado por um Westie com as pontas das orelhas negras.
Doggy, cão da família Souphanousinphone em King of the Hill.
Cesar, mascote da comida para cães Cesar.
Mickey, o garoto propaganda do provedor de internet IG.
Bóris, cão do filme infantil Tainá 2. Bóris é interpretado por 3 westies: Maria, Happy e Sugar.
No filme Greyfriars Bobby de 2005 sobre o terrier Greyfriars Bobby, o cão personagem principal do filme é representado alternadamente por 3 Westies. Originalmente ele era entretanto um Skye Terrier
Totó, do mágico de Oz (Não é um westie, o cão nem é branco. Possivelmente é um Cairn ou Scottish Terrier)
Milou, cachorrinho do Tin Tin (Trata-se de um Fox Terrier e não um westie)
Patty, cachorrinha do ator britânico Robert Pattinson(Edward Cullen, em Twilight). Robert é louco por ela e sempre diz que ela é membro de sua família.
Bruno, filme Must love dogs (Procura-se um Amor que Goste de Cachorros).

Bichinhos- Westie


West Highland White Terrier, também conhecidos pelo apelido de Westie, é uma raça de cães conhecidos pela personalidade alegre e sua pelagem branca e brilhante. São amigáveis, se dão bem com crianças e demandam muita atenção. Como todos os terriers eles tem personalidade forte para seu pequeno tamanho. Essa raça ficou bastante conhecida no Brasil pelas propagandas do provedor de internet IG, e no resto do mundo pelo uísque escocês Black & White e pela marca de comida para cães Cesar.

sábado, 25 de julho de 2009

Bichinhos - Pug


No Brasil a raça aida é considerada rara.O escritor Jorge Amado era fã destes bichinhos.Mas talvez o maior impulso para torná-los mais conhecidos foi a cadelinha "Ignés," na novela Por Amor de Manoel Carlos.

Bichinhos - Pug - Lenda


Uma das muitas lendas, envolvendo os Pugs conta que estes bichinhos eram uma "Pedra no Sapato" de Napoleão Bonaparte. Isto porque sua esposa Josefina,tinha um Pug de quem não se separava nunca,e ele, por sua vez, não simpatizava com o Imperador, a quem impedia de entrar no quarto de sua dona.
Outra curiosidade envolvendo a raça é a profusão de nomes adotados nos diferentes países.
Na Alemanha os bichinhos são chamados de "Mops". Já na França são conhecidos como "Carlin." Os italianos adotaram o nome "Carlino" e os Ingleses batizaram a raça
como Pug ou "Pug Dog".

Bichinhos - Pug - Origem


A origem do Pug é bastante controversa, mas de maneira geral,aceita-se que tenha origem oriental.

Bichinhos - Pug


O Pug é um cão com grande charme e boa disposição. Bastante fiel ao dono, torna-se facilmente um companheiro inseparável, na verdade, acompanha-o para todo o lado mesmo sem ser convidado. O Pug demonstra-se extremamente sociável e rapidamente se enquadra e adapta a ambientes e pessoas estranhas. Se adapta muito bem à vida em apartamento.

Video engraçado II

Video engraçado

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Dackel - Temperamento


Amigável por natureza, nem nervoso nem agressivo, de temperamento equilibrado.

Dackel - Pelagem e Cores


O Dackel pode ter o pêlo "arame," liso ou comprido.

Pode ser:

Unicolor: ruivo, amarelo avermelhado.

Bicolor: preto profundo ou marrom com manchas castanhas.

Arlequim: tigrado manchado.

Bichinhos - Teckel/Dackel/Dachshund/Salsicha/Basset/Cofap


O Dackel (em alemão) ou Teckel, ou Dachshund é uma raça de cães comprida e de pernas curtas.

O nome da raça vem do alemão e significa literalmente "cão texugo"(Der Dachs - Texugo; der Hund - Cão).

Estes bichinhos surgiram na Alemanha e foram criados para farejar, caçar e matar texugos, marmotas entre outros animais que habitam buracos. O Dackel também é conhecido como "salsicha"no Brasil,por causa de seu corpo longo. Alguns também chamam estes animais de "Cofap, graças a uma série de propagandas de amortecedores da empresa Cofap exibidas em 1989. Também é chamado de "Basset,"pois é confundido por leigos, com o Basset Hound.

terça-feira, 21 de julho de 2009

Schnauzer - Pelagem


O Pêlo é duro, de arame cerrado, curto e áspero (sem ser eriçado ou ondulado).

Esta raça não solta pêlos.

Schnauzer - Temperamento


Bichinho de companhia, o Schnauzer encanta por conseguir captar o "espírito"da casa e entrar no ritmo de vida, de seu dono.

Adora "passear" mas não na chuva.

Possui grande vivacidade, é fiel e inteligente e de fácil treino.

Em caso de guardar algo ou alguém, esta raça, permanece imóvel durante bastante tempo. Se afasta pelo tempo estritamente necessário.

É um bichinho fácil de deixar sózinho em casa.

Não tem hábito de roer "partes" da casa!!

Bichinhos - Schnauzer - Origem


Originário da Alemanha.

Schnauzer(sem r), significa "focinho em alemão".

É uma raça relativamente recente e reconhecida como raça independente apenas em 1895.

Costumava ser utilizado no combate a ratos. Acredita-se que os pêlos longos que encobrem o focinho, fossem úteis para protegê-lo das mordidas dos roedores.

No Brasil é a sétima raça mais registrada,

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Bichinhos - Distúrbios do sono


Os nossos "bichinhos" podem ter alguns distúrbios do sono,como a Apneia (parada respiratória) que acontece mais no Boxer e Buldoque, devido aos seus focinhos achatados.

Outra doença é a Narcolepsia, na qual o cão, repentinamente, entra em sono profundo.

Este mal é mais comum no Dobermann, Labrador, Poodle, Beagle e Dachshund.

Estes distúrbios são controlados por medicamentos.

Bichinhos sonham?


Os nossos "bichinhos" também sonham!!!

Os filhotes e os cães velhos sonham mais que os cães adultos.

Bichinhos - Sono


Assim como as pessoas os "bichinhos" também precisam dormir. Com o sono regular, o sistema nervoso e imunológico funcionam melhor.

Duração do sono:

Os cães dormem em média 9 horas por dia, mas podem prolongar esse tempo se ficam muito sózinhos, sem a companhia do dono.

As lentes de contato são usadas também em cães