Amiguinhos Amados

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Bichinhos - Principais doenças cardíacas em Cães e Gatos

Aumiguinhos e Miaumiguinhos,
Achamos esta matéria de extrema importância e
Gostaríamos de compartilhá-la com vocês
Boa leitura e um lindo dia para todos
Lambeijos e Ronrons de
PePi e XiXo
Os cães apresentam, com maior freqüência, o processo de degeneração ou envelhecimento das válvulas cardíacas (mitral e tricúspide) chamado de endocardiose ou doença valvular crônica. Geralmente as raças de pequeno porte (poodle, pinscher, yorkshire etc), com idade acima de seis anos, são as mais acometidas por esta lesão. Outra doença cardíaca que pode afetar os cães é a cardiomiopatia dilatada sendo mais freqüente em cães de grande porte (dobermann, boxer, labrador, dogue alemão etc).Os gatos podem desenvolver a cardiomiopatia hipertrófica, cuja evolução pode ocorrer de forma silenciosa, manifestando-se somente quando já se encontra na sua forma mais grave. Animais que costumam freqüentar regiões de praia podem contrair a dirofilariose, que é causada por um verme que se instala na artéria pulmonar e geralmente atinge o lado direito do coração. É transmitido pela picada de mosquito.
Avaliação Cardíaca em Pequenos Animais: Cães ou gatos devem passar periodicamente, independente se apresentam ou não sintomatologia para uma doença específica, por uma avaliação clínica de rotina. Muitos distúrbios cardíacos evoluem de forma silenciosa e o exame clínico de rotina é útil no seu diagnóstico precoce. Caso o animal apresente algum sinal de doença cardíaca (cardiopatia) este será encaminhado para uma avaliação cardíaca visando assim o diagnóstico preciso da lesão e a implantação do tratamento adequado.
O sintoma da cardiopatia mais precoce é a tosse. Muitas vezes este sintoma passa despercebido pois em alguns casos se apresenta de forma branda e se assemelha a um engasgo, sendo erroneamente associado então, a ingestão de pelos ou do alimento. Outros sintomas associados à doença cardíaca são: cansaço, intolerância ao exercício, respiração laboriosa (dispnéia), inchaço das patas (edema de membros) e do abdômen (ascite - líquido no abdômen; ou organomegalia por congestão), língua arroxeada ou azulada (cianose de mucosas), desmaios (síncopes) ou tonteira (lipotímia), convulsões, distúrbios no crescimento em filhotes e na performance de cães atletas.
A avaliação cardíaca deve constar do exame de rotina, anual, dos animais com mais de seis anos de idade, e fazer parte dos pré-operatórios como forma preventiva. Os pacientes que já apresentarem sintomatologia, devem ser submetidos à avaliação cardíaca visando iniciar o mais rápido possível a terapêutica tendo como objetivo retardar a evolução da doença.
Escrito por Dra Daniela Lewgoy - Médica Veterinária - CRMV 8442 

8 comentários:

  1. É sempre importante cuidar bem dos nossos amiguinhos que só tem a nós por eles... beijos,lindo dia!chica

    ResponderExcluir
  2. Isso é realmente uma boa informação, espero que todo mundo presta atenção! Tenha um ótimo dia meu amigo!

    ResponderExcluir
  3. Ô tadinhos dos amados pets, sofrem em silêncio e tão suscetíveis as doenças, não é mesmo?
    Beijinhos e carinhos, neste dia especial do beijo, Toca dos Gatos.

    ResponderExcluir
  4. Muito importante essa informação,Verena!A Fadinha foi operada esse ao de uma hernia e castração e fez o eletro.Graças á Deus,não tem nada!Eu pensei que pudesse ter pois é muito serelepe!...rss...adorei o post!Deixo lambeijos e rons rons!

    ResponderExcluir
  5. Oi flor,
    ando meio sumida mesmo :(
    Adorei o post, bem interessante mesmo!
    Beijos
    Obrigada pela visita lá no blog.
    Juju


    http://bugigangasdaju.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Lindo blog,seguindo daqui também!
    Esses cuidados são muito importantes pra essas criaturas adoráveis que só alegria dão aos seus padrões.

    ResponderExcluir
  7. É preciso estar atento: quem ama, cuida!!!
    Beijocas!

    ResponderExcluir

Volte Sempre
Lambeijos e Ronrons
Pepi,Xixo,Juja e Jujuba