Amiguinhos Amados

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Bichinhos - 10 curiosidades sobre gatos

 Gatos são considerados os seres mais fofinhos do universo, mas podem ser seres misteriosos. Os gatos são de maioria os seres mais adorados do mundo. O primeiro contato dos gatos com os humanos que se tem registro foi à 9.000 anos, e depois foi sendo domesticado  e hoje em dia maioria das casas tem o bichano como mascote. Muito adorado por criança por causa de sua beleza e aparência carinhosa, embora que os gatos sejam meio rudes na maioria do tempo. Confira 10 super curiosidades sobre esses felinos:

1. Os gatos ganham dos cachorros
   Ao menos em números absolutos e nos Estados Unidos. Segundo a Associação Médica Veterinária Americana, havia cerca de 81,7 milhões de gatos nos domicílios dos EUA em 2007, em comparação com 72,1 milhões de cães. Isso significa que pouco mais de 32% das casas  possuem um gato, e cada domicílio tem, em média, pelo menos dois bichanos. No Brasil, porém, os cães ainda dominam, com 27 milhões contra 12 milhões de gatos, segundo dados do IBGE.
   A propósito, cães e gatos podem viver juntos sem causar histeria em massa. Um estudo publicado em 2008 descobriu que se os cães e gatos se conhecem quando o felino tem menos de 6 meses de idade, e o cão menos de um ano, as duas espécies podem conviver em paz.
   O estudo diz que confrontos entre diferentes espécies pode ser nada mais que uma falha de comunicação.         
   Os outros animais não entendem os olhares desconfiados dos gatos ou a submissão dos cães, por exemplo. Entretanto, se os bichos se conhecerem desde pequenos, eles passam a entender uns aos outros, afirmam os pesquisadores, quase como se fossem bilíngues.



2. Gatos são grandes bebedores

   Quando você assistir a um gato tomando água ou leite, saiba que está assistindo a um processo delicado. Em vez de simplesmente “escavar” o líquido para a boca, como os cães fazem, o gato toca a ponta da língua na superfície do líquido, criando uma coluna que se estende quando ele puxa a língua para trás. Logo antes de a gravidade superar o movimento ascendente da língua do gato, enviando o líquido de volta para baixo, o felino fecha seu maxilar, capturando o gole.
   Em cada um desses processos, os gatos domésticos engolem cerca de 0,1 mililitros de líquido. Com quatro lambidas por segundo, eles conseguem beber cinco colheres de chá (24 ml) a cada minuto.

3. Gatos tem um pênis perigoso

   Os gatos possuem uma característica curiosa em seus órgãos genitais: centenas de espinhos. Ninguém sabe ao certo para que servem esses espinhos de milímetros de comprimento. Especula-se que eles possam melhorar o estímulo sexual para o macho ou talvez evitar que o pênis escorregue para fora da vagina da fêmea durante a ejaculação. De acordo com um estudo de 1967, as gatas só ovulam após a estimulação genital, então é possível que os espinhos penianos desempenhem um papel importante no sentido de garantir a ovulação.   Gatos machos castrados cedo, entretanto, geralmente não desenvolvem os espinhos no pênis. Isso porque os espinhos crescem em resposta aos hormônios masculinos. Quando um gato é castrado, seus níveis de androgênio despencam e os espinhos ou não se desenvolvem ou se retraem.

4. Gatos tem mais facilidade em engordar

   Os seres humanos não são a única espécie com problemas com a balança – Garfield que o diga. Nossos animais de estimação estão ficando cada vez mais gordos. Cerca de 54% dos cães e gatos domésticos  estão com sobrepeso ou são obesos. Em números brutos, são cerca de 50 milhões de gatos rechonchudos.   A maioria dos gatos que vivem em ambientes fechados fazem pouca atividade aeróbica, o que significa que eles precisam de muito pouco em termos de calorias. Um gato de 4,5 quilos, por exemplo, necessita de apenas cerca de 180 a 200 calorias por dia. A obesidade chega quando os felinos ingerem bem mais do que isso. Uma porção da comida para gatos da marca Friskies, por exemplo, possui 381 calorias.

5. Gatos são menos inteligentes que os cachorros

   Apesar de sua fama e pose de superior, os gatos podem ser menos inteligentes do que os cães. Um estudo de 2010 concluiu que as espécies sociais como os cães têm experimentado um crescimento maior do cérebro ao longo dos últimos 60 milhões de anos, em comparação com animais solitários como os gatos.   Um artigo do ano anterior já havia confrontado a inteligência felina com a canina – com vitória dos cachorros. Os cães se mostraram mais inteligentes em alguns campos, enquanto os gatos dominaram outras áreas, mas o desempate veio a favor do animal mais útil para o homem. Dado que tudo que um gato faz é caçar passarinhos e cães podem farejar drogas, resgatar alpinistas perdidos e até mesmo diagnosticar câncer, os cães foram declarados os mais inteligentes das duas espécies.   Porém, alguns podem argumentar que passar a vida relaxando ao sol (com intervalos ocasionais para correr atrás de ratos) é um tipo próprio de inteligência.

6. Os gatos podem ser menos inteligentes mas não são burros

   Os cães podem ter mais uma vida social mais ativa, mas não subestime o cérebro felino. Ano passado, pesquisadores flagraram um gato selvagem imitando o som emitido por um pequeno macaco para chamar a atenção da presa.   O gato-maracajá, um parente muito próximo da jaguatirica, que habia a Amazônia, já foi visto fazendo barulhos de macaco perto de um grupo desses animais. Quando os micos se aproximaram para investigar o som, o gato-maracajá tentou uma emboscada. Neste caso, um dos macacos percebeu a artimanha felina e salvou os outros animais com um grito de alerta. Apesar disso, a observação sugere que os gatos selvagens podem ser ainda astutos do que pensamos.

7. Gatos não tem boa memória

   Os gatos se lembram de obstáculos em seu ambiente por cerca de 10 minutos, de acordo com um estudo de 2007. Além do mais, os gatos têm uma memória muscular melhor do que visual.   Quando os cientistas impediram o movimento de gatos domésticos após as suas pernas dianteiras terem superado um obstáculo, mas antes que levantassem as pernas de trás, os felinos só se lembraram que teriam de superar o obstáculo novamente nos dez minutos seguintes. Quando os gatos viam o obstáculo, mas estavam distraídos com a interrupção dos pesquisadores, eles esqueciam do obstáculo.

8. Gatos tem poder de controlar sua mente

   É verdade, donos de gatos: seu bichano está no comando. Alguns gatos têm aperfeiçoado um ronronar agudo infalível aos ouvidos humanos. Um estudo de 2009 descobriu que os humanos consideram essa mistura de alegria e agressividade difícil de ignorar. Os gatos tendem a usar esse recurso quando querem comida, e seus proprietários recebem a mensagem e atendem ao pedido dos bichanos. Quem tem gato em casa sabe do que eu estou falando, certo?

9. Os parasitas do gato também podem controlar sua mente

   Um parasita que se reproduz em gatos tem a capacidade de manipular animais – incluindo os seres humanos. O protozoário Toxoplasma gondii é um mestre controlador de mentes. Ele infecta os ratos e os faz agir imprudentemente e ir para lugares onde provavelmente sejam capturados por gatos. E é exatamente isso que o parasita quer, já que ele só pode se reproduzir no estômago dos felinos.  Mas o controle mental exercido pelo Toxoplasma gondii também se estende aos seres humanos: pessoas que vivem em países com altas taxas de infecção pelo parasita apresentaram maior probabilidade de ser neuróticos do que pessoas que vivem em áreas onde as taxas de infecção são baixas. Neuroticismo é um traço de personalidade caracterizado pela ansiedade e insegurança. Se muitas pessoas são infectadas (provavelmente através do contato com gatos), os cientistas especulam que é possível que o T. gondii possa mudar o comportamento de culturas inteiras.

10. Aquecimento Global pode significar mais gatos

   De todas as possíveis consequências das alterações climáticas, esta é provavelmente a mais fofinha: temperaturas mais quentes e invernos mais curtos podem levar a períodos mais longos de procriação para os gatos. Com isso, mais gatinhos viriam ao mundo. Porém, isso infelizmente pode não ser uma coisa boa.   
   Em 2007, a organização de adoção de animais de estimação Across America avisou que cada vez mais e mais gatinhos aparecem em abrigos em todos os Estados Unidos, uma tendência atribuída aos verões mais longos. Uma vez que os gatos são procriadores de tempo quente, invernos mais curtos significam um intervalo menor entre as ninhadas. A solução é simples, de acordo com a organização: castre seu gato e contribua para o controle da superpopulação de gatinhos, independentemente da temperatura que faz lá fora.
Fonte: Gato Sincero

17 comentários:

  1. Que interessante! Amei conhecer mais sobre esses lindos e adoráveis felinos!
    Beijinhos Verena! Dá um cheirinho nos seus anjinhos por mim!

    ResponderExcluir
  2. Que legal essas curiosidades! Eu não sabia que os gatos não tinham boa memória, pra mim se lembravam de coisas bem passadas...

    Beijos!! Ótima semana!!

    ResponderExcluir
  3. Eu nem sei o que comentar! Concordo com quase tudo mas como eu tenho cães e gatos juntos acho que a Pink é mais inteligente do que o Barum que poderia ser um cão-guia ou de resgate! É verdade que precisa de anos de treinamento mas ele é muito teimoso! Fora isso os gatos são os mais fofinhos e limpinhos do mundo! Eu ainda acho que vale a pena ter os dois tipos de peludinhos!
    Beijos
    Laís

    ResponderExcluir
  4. Que post lindo! Quanta coisa interessante que eu não sábia sobre os gatos!Pedrinho adora gatinhos todos os dias quando voltamos da fisioterapia encontramos com um gato branquinho magrinho. Pedro sempre brinca com gatinho e colocou o nome dele de Gaspar. Tiramos várias fotos dele para colocar num post.
    Beijinhos
    Pedro e Amara

    ResponderExcluir
  5. Quanta coisa interessante sobre nossos queridos felinos.
    beijos

    ResponderExcluir
  6. Bom dia amiga Verena
    Arrasou no post heim. Que belezura conhecer mais profundamente estes felinos adoráveis. Abra a janela do seu coração...
    E deixe entrar por ela tudo de mais lindo...
    Amor, paz, amizade, carinho, ternura e solidariedade.
    Tudo que faça você extremamente feliz.
    Deus te deu a vida... e sua vida tem que ser vivida sempre plena de felicidade.
    Que o seu final de semana seja mágico, recheado de intensos momentos de alegria e grande felicidade.
    Beijos no coração e muitos afagos na alma.
    Gracita

    ResponderExcluir
  7. Puxa, quanto temos a aprender sempre. Não sabia da metade delas aqui sobre os gatos! beijos,chica

    ResponderExcluir
  8. Adorei!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  9. Querida amiga, quanta coisa boa eu aprendi agora. Parabéns pelo post, arrasou!!
    Eles são mesmo especiais né?
    BEIJO GRANDE NO SE CORAÇÃO. melissa e alecrim

    ResponderExcluir
  10. É difícil compreender o rumo da vida em alguns momentos.
    Mas de uma coisa não se pode esquecer:Nada é a toa.
    Às vezes,
    o melhor parece ser o pior, e o certo aparenta ser errado, mas tudo faz parte,
    tudo contribui ao crescimento e tem um porquê.
    Viver vai muito além de explicações e ultrapassa todo e qualquer entendimento.
    O IMPORTANTE É SER FELIZ! SEMPRE.
    Deus esteja sempre presente em sua vida.
    Um feliz e abençoado final de semana.
    Beijos no coração carinhos na alma,Evanir..
    Em tempo::Agradeço o carinho
    das palavras deixadas com tanto amor
    na minha viagem.
    Agradeço de coração ,
    e saiba você é uma parte da minha vida.
    A beleza da vida esta no amor .
    E aqui tem de sobra.

    ResponderExcluir
  11. Nossa! Muita coisa eu não sabia!!!
    Adorei esse post!!!
    Não sabia que os gatinhos eram tão esquecidinhos assim! rsrsrs
    E SIM, eles controlam nossas mentes! kkkkkkk

    Beijos amores e tudo de bom!!!!

    ResponderExcluir
  12. Nossa... amei o post, fiquei meio chocada com o parasita e o controle da mente, mas foi muito as informações... tenha um ótimo final de semana, beijinhos.

    ResponderExcluir
  13. Que legal amiguinhos, qtas coisas que eu não sabia sobre os gatinhos, lembro que qdo era pequena o quintal da minha casa estava sempre cheio de gatos de rua que pulavam de casa em casa, hj em dia não vemos mais eles, nunca tive um p chamar de meu, mas adorava brincar com os gatinhos que circulavam pelo quintal! Porém vou contar uma curiosidade, uma vez meu pai voltando de Belém, encontrou um filhote de onça na estrada, ele o pegou e trouxe para casa, durante muito tempo convivemos com a onça a quem chamávamos de "Dourada", qdo ela cresceu, começou a fugir de casa e assustar os vizinhos, ela não fazia mal a ninguém, mas os vizinhos com medo fizeram um abaixo assinado para que nos livrássemos da onça, lembro que meu pai sofreu muito qdo teve que entrega-la p que ela fosse levada p um zoologico de outra cidade, naquela época as leis ambientais não eram como hj, mas creio que foi o certo, apesar de termos sentido muito a perda! Bjoooooss

    ResponderExcluir
  14. Amei o post foi bom pra quebrar mitos sobre os gatos,amei saber mais sobre eles,eu tbm já tive uma gata!bjs

    ResponderExcluir
  15. Eu adorei esse texto!Quantas curiosidades sobre gatos e muitas já constatei por aqui com o Mozart!Ele é bem inteligente,mas não ganha da Fadinha e quando está com fome tem um miado que me deixa maluquinha!...rss...bjs,

    ResponderExcluir
  16. Amiguinhos e Verena...é verdade, os cãezinhos e os gatinhos podem e vivem em total harmonia.

    Aqui em casa, todos chegaram em épocas diferentes e muitos chegaram já adultos e se adaptaram maravilhosamente bem...(eu creio na energia de amor que passamos para eles, principalmente nessa adaptação com a nova família).

    Adorei saber mais sobre os gatinhos. Nossa, eu nunca tinha ouvido falar desse parasita...agora fiquei curiosa, vou fazer uma breve pesquisa...será que é nocivo para os gatinhos?
    Como os adquirimos??

    E, sou 100% favorável à castração.
    Dói a alma ver tanto abandono.

    Amei a postagem, amei, obrigada por compartilhar.

    Tenham um ótimo domingo,

    beijinhos,

    Lígia e =^^=
    ❀♡☼❀♡☼❀♡☼❀❀♡☼❀♡☼❀♡☼❀

    ResponderExcluir

Volte Sempre
Lambeijos e Ronrons
Pepi,Xixo,Juja e Jujuba