Amiguinhos Amados

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Bichinhos - Tal cão, tal dono

Estas fotos me fizeram sorrir, espero que vocês tenham gostado.

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Bichinhos - O Inverno chegou!!!


Um abraço demorado de
Verena e Bichinhos


segunda-feira, 19 de junho de 2017

Bichinhos - Os Bichinhos convidam...

Os Bichinhos convidam você a participar da Brincadeira
Se desejar, deixe nos comentários uma frase sobre a imagem acima.
Obrigada, desde já.
Eis a nossa participação:
PODE DEIXAR, AMIGUINHO
ESTAMOS JUNTOS PARA O QUE DER E VIER

Bichinhos - Abençoada Semaninha!

Abençoada semaninha para todos!

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Bichinhos - Pense nisso...

Certa manhã, meu pai, muito sábio, convidou-me a dar um passeio no bosque e eu aceite com prazer. Ele se deteve numa clareira e depois de um pequeno silêncio me perguntou:

- Além do cantar dos pássaros, você está ouvindo mais alguma coisa?

Apurei os ouvidos alguns segundos e respondi:

- Estou ouvindo um barulho de carroça.

- Isso mesmo, disse meu pai, e uma carroça vazia.

Perguntei ao meu pai:

- Como pode saber que a carroça esta vazia, se ainda não a vimos?

Ora, respondeu meu pai. é muito fácil saber que uma carroça está vazia por causa do barulho. Quanto mais vazia a carroça maior é o barulho que faz. 


Tornei-me adulto, e até hoje, quando vejo uma pessoa falando demais, gritando (no sentido de intimidar), tratando o próximo com grossura, propotente, interrompendo a conversa de todo mundo e, querendo demonstrar que é a dona da razão e da verdade absoluta, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai dizendo: "Quanto mais vazia a carroça maior é o barulho que faz..."

Pense nisso...

AUTOR DESCONHECIDO 

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Bichinhos - Alegres Momentos

 Alegres Momentos marcaram  nosso Fim de semana.
No sábado tivemos o "Arraiá" da nossa netinha.
Ela pintou muito por lá...rs
No domingo agradável passeio com direito a delicioso churrasco.
Foi tudo de bom!
Desejamos a todos uma excelente semana.
Um abraço apertadinho de
Verena e Bichinhos.

A vida sem alegria e diversão é uma vida de dor
Fábio Roberto (Laguna)

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Bichinhos - Apareceu a Margarida, digo, o Verdinho

Para tranquilizar a Juja, que estava ansiosa para saber do paradeiro do amiguinho Verdinho AQUI,
trago hoje o recado deixado, no Face, pela amiga Silvana:
Olá pessoal:
Passando pra dar notícias do VERDINHO.
É o seguinte, ele ainda está comigo...mas já vai bater asas e voar pra outra aventura.
Inicialmente havia combinado enviar para SONIA DA SILVA TOLFO, entretanto a  JANICE JAN- que mora aqui em Curitiba também, me pediu pra passar a ela.
Então ele voa daqui de casa, direto para a Jan e depois segue para a Sonia, ok.
Bjokas.:
Sil


Verdinho é bem sapeca
De certo encontrou uma Verdinha
Vai com ela namorar?



domingo, 4 de junho de 2017

Bichinhos - Para refletir

Esta é a história de duas criaturas de Deus que viviam numa floresta distante há muitos anos atrás. Eram elas, um cavalinho e uma borboleta

Na verdade, não tinham praticamente nada em comum, mas em certo momento de suas vidas se
aproximaram e criaram um elo. A borboleta era livre, voava por todos os cantos da floresta enfeitando a paisagem. Já o cavalinho, tinha grandes limitações, não era bicho solto que pudesse viver entregue à natureza.

Nele, certa vez, foi colocado um cabresto por alguém que visitou a floresta e a partir daí sua liberdade foi cerceada. A borboleta, no entanto, embora tivesse a amizade de muitos outros animais e a liberdade de voar
por toda a floresta.

Gostava de fazer companhia ao cavalinho, agradava-lhe ficar ao seu lado e não era por pena, era por companheirismo, afeição, dedicação e carinho. Assim, todos os dias, ia visitá-lo e lá chegando levava sempre um coice, depois então um sorriso.

Entre um e outro ela optava por esquecer o coice e guardar dentro do seu coração o sorriso. Sempre o cavalinho insistia com a borboleta que lhe ajudasse a carregar o seu cabresto por causa do seu enorme peso.

Ela, muito carinhosamente, tentava de todas as formas ajudá-lo, mas isso nem sempre era possível por ser
ela uma criaturinha tão frágil. Os anos se passaram e numa manhã de verão a borboleta não apareceu para visitar o seu companheiro.

Ele nem percebeu, preocupado que ainda estava em se livrar do cabresto. E vieram outras manhãs e mais outras e milhares de outras, até que chegou o inverno e o cavalinho sentiu-se só e finalmente percebeu a
ausência da borboleta.

Resolveu então sair do seu canto e procurar por ela. Caminhou por toda a floresta a observar cada cantinho onde ela poderia ter se escondido e não a encontrou. Cansado se deitou embaixo de uma árvore.

Logo em seguida um elefante se aproximou e lhe perguntou quem era ele e o que fazia por ali. -Eu sou o cavalinho do cabresto e estou a procura de uma borboleta que sumiu. - Ah, é você então o famoso cavalinho? - Famoso, eu?

É que eu tive uma grande amiga que me disse que também era sua amiga e falava muito bem de você. Mas afinal, qual borboleta que você está procurando?

- É uma borboleta colorida, alegre, que sobrevoa a floresta todos os dias visitando todos os animais amigos. - Nossa, mas era justamente dela que eu estava falando.
Não ficou sabendo?
Ela morreu e já faz muito tempo.

- Morreu? Como foi isso? - Dizem que ela conhecia, aqui na floresta, um cavalinho, assim como você e todos os dias quando ela ia visitá-lo, ele dava-lhe um coice.

Ela sempre voltava com marcas horríveis e todos perguntavam a ela quem havia feito aquilo, mas ela jamais contou a ninguém.

Insistíamos muito para saber quem era o autor daquela malvadeza e ela respondia que só ia falar das visitas boas que tinha feito naquela manhã e era aí que ela falava com a maior alegria de você.

Nesse momento o cavalinho já estava derramando muitas lágrimas de tristeza e de arrependimento. - Não chore meu amigo, sei o quanto você deve estar sofrendo.

Ela sempre me disse que você era um grande amigo, mas entenda, foram tantos os coices que ela recebeu
desse outro cavalinho, que ela acabou perdendo as asinhas, depois ficou muito doente, triste e sucumbiu e morreu.

- E ela não mandou me chamar nos seus últimos dias? - Não, todos os animais da floresta quiseram lhe avisar, mas ela disse o seguinte:
"Não perturbem meu amigo com coisas pequenas, ele tem um grande problema que eu nunca
pude ajudá-lo a resolver.
Carrega no seu dorso um cabresto, então será cansativo demais pra ele vir até aqui."

Você pode até aceitar os coices que lhe derem quando eles vierem acompanhados de beijos, mas em algum momento da sua vida, as feridas que eles vão lhe causar, não serão mais possíveis de serem cicatrizadas.

Quanto ao cabresto que você tiver que carregar durante a sua existência, não culpe ninguém por isso, afinal muitas vezes, foi você mesmo que o colocou no seu dorso, OU PERMITIU QUE FOSSE COLOCADO.
FONTE: GOOGLE





terça-feira, 30 de maio de 2017

Bichinhos - Vale a pena ler



Na cidade de Joinville houve um concurso de redação na rede municipal de ensino.

O título recomendado pela professora foi: "Dai pão a quem tem fome"

Incrível mas o primeiro lugar foi conquistado por uma menina de apenas 14 anos de idade.
Ela se inspirou exatamente na letra do nosso Hino Nacional.
Recebi este texto por Whatsapp e gostaria de compartilhar com vocês.
Leiam e se emocionem, assim como eu, o que escreveu esta jovem:
"Certa noite, ao entrar na minha sala de aula, vi num mapa mundi o nosso Brasil a chorar:
O que houve meu Brasil brasileiro? Perguntei-lhe!

E ele espreguiçando-se em seu berço esplêndido, esparramado e verdejante sobre a America do Sul, respondeu chorando, com suas lágrimas amazônicas:
-Estou sofrendo. Vejam o que estão fazendo comigo...

Antes os meus bosques tinham mais flores e meu seio mais amores. Meu povo era heróico e seus brados retumbantes. O sol da liberdade era mais fúlgido e brilhava  no céu a todo instante.

Onde anda a liberdade, onde estão os braços fortes?
Eu era  a pátria amada, idolatrada. Havia paz paz no futuro e glórias no passado.
Nenhum filho meu fugia á luta. Eu era terra adorada e dos filhos deste solo era mãe gentil.

Eu era gigante pela própria natureza, que hoje devastam e queimam, sem nenhum homem de coragem que ás margens plácidas de algum riachinho, tenham a coragem de gritar mais alto para libertar-me desses novos tiranos que ousam roubar o verde louro da minha flâmula.

Eu não suportando as chorosas queixas do Brasil, fui para o jardim. Era noite e pude ver a
imagem do Brasil que resplandece no lábaro que o nosso país ostenta estrelado.

Pensei mais...Quem nos devolverá a grandeza que a Pátria nos traz?

Voltei á sala, mas encontrei o mapa silencioso e mudo, como uma criança dormindo em seu berço esplêndido.

Deixo aqui o meu afetuoso abraço para todos, e também me pergunto:
Onde anda a liberdade?
Onde estão os braços fortes?








sexta-feira, 26 de maio de 2017

Bichinhos - Gatos X Estresse




Empresa em Tóquio usa gatos para combater estresse de funcionários

As empresas japonesas são conhecidas por suas intermináveis horas de trabalho.
Uma delas, porém, afirma ter encontrado um bom remédio: os gatos.
 No pequeno escritório em Tóquio da companhia informática Ferray, nove felinos ronronantes descansam sobre as pernas de seus empregados, saltam de suas almofadas sobre os teclados e comem e dormem livremente.
Hidenobu Fukuda, que dirige a empresa, introduziu sua política de "gatos no escritório" em 2000, a pedido de um dos seus funcionários, e autorizou os mesmos a levar seus gatinhos para o trabalho.

"Também dou 5.000 ienes (40 euros) por mês para quem salvar um gato", acrescenta.

Outras empresas também planejam recorrer a animais para reduzir o estresse e a ansiedade da força de trabalho.

No escritório do "papai"da Jujuba, que trabalha em casa, não é diferente.
Observem que ela está por perto auxiliando nas tarefas.
Nossa amiguinha Jujuba deseja a todos um excelente fim de semana.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Bichinhos - Agradáveis Momentos



Hoje passei um lindo dia em companhia de Zizi( http://zizi-santos.blogspot.com.br) e
Lúcia(http://koisinhaschiques.blogspot.com.br/)
Conversamos, saboreamos gostosa comidinha, tendo a natureza como pano de fundo.
Não vimos o tempo passar.
Obrigada queridas.
Vocês me proporcionaram agradáveis momentos.
Tive a grata satisfação de perceber que amizades virtuais podem se tornar reais, sim!


terça-feira, 16 de maio de 2017

Bichinhos - Para pensar hoje

  Existe um tempo para fazer 
e um tempo para nada fazer.
Não subestime o valor de refestelar-se numa rede.
É um simples presente
que você pode dar a si e aos outros.
LINUS MUNDY

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Bichinhos - Brincando com Juja

 Juja hoje acordou com vontade de brincar.
Usando a palavra MÃE vamos fazer uma frase.
Deixem nos comentários a participação de vocês.
Juja ficará feliz.
EIS A NOSSA PARTICIPAÇÃO:
COLO DE MÃE, MELHOR REMÉDIO PARA QUALQUER IDADE.


terça-feira, 9 de maio de 2017

Bichinhos - Vamos passear com os Bichinhos?



Bom dia, amiguinhos
Vamos passear com os Bichinhos?
O dia está lindo!
Quem se anima?
Ronrons de
Juja e Jujuba

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Bichinhos - Por onde voas Verdinho?

Boa noite, amiguinhos muito queridos
Viemos contar que estamos com muitas saudades do Verdinho AQUI
Já estamos deitadas e esperamos sonhar com ele.
Muitos ronrons de
Juja e Jujuba
Por onde voas Verdinho?

domingo, 30 de abril de 2017

Bichinhos - Por onde voas Passarinho?





Olá amiguinhos queridos.

Depois de longa viagem, cheguei de Araruama, onde estive com a Jack.
Pousei aqui, no Rio, na casa de duas simpáticas gatinhas.
Meu coraçãozinho bateu forte na hora da chegada...
Olhei atentamente para  elas  e fiquei sabendo que uma se chamava Juja e, gravei bem, a outra tinha o nome de um docinho: Jujuba
Fui carinhosamente acolhido por minhas novas amiguinhas.
Pude logo perceber que elas eram do "bem".
Meu coraçãozinho se acalmou.
Logo relaxei...

 Juja, com lindo laço, me deu ronrons de boas vindas.
 Curiosa, pediu que contasse sobre as minhas aventuras.
Sabem, gatinhos são muito curiosos, amiguinhos.
Relatei que "nasci" em Niteroi na casa de uma pessoa maravilhosa chamada Calu.
Voei da minha cidade natal até o Sul para visitar a Chica.
 Lá conheci uma doce menininha chamada Marina.
Fiquei encantado com todo carinho recebido por esta família querida.
Voei, então, mais uma vez...
Visitei  a Ana Paula
Encontrei ninhos fofinhos que me abrigaram enquanto lá estive.
Depois de mais outra viagem pousei na Lena.
Travei conhecimento com outros passarinhos e "belisquei"deliciosa pizza.
Foi pura diversão!
Era chegada a hora de partir e mais uma vez voei, agora, para a casinha da Dilu
Nossa, como foi legal!
Acreditem que até bolo de milho por lá eu comi?!
Precisava mais uma vez alçar voo, amiguinhos.
Cheguei na Rosélia
Fiquei radiante ao perceber a sua alegria com  a minha chegada.
Fui muito paparicado e me senti o rei da cocada verde...hihihi.
Novamente voei longe e  cheguei no Nordeste.
Fui hospedado e acarinhado pelo Toninho. AQUI E AQUI
Quantas maravilhas conhecí por lá, amiguinhos
Até lindos versos ganhei.
Meu coraçãozinho bateu forte de satisfação.
Me deliciei conhecendo praias encantadoras e experimentei saborosas iguarias.
Era chegada a hora de dizer adeus e me aventurar por este Brazil afora, mais uma vez.
Voei para a casinha da Tiane
Pessoa meiga e muito querida que ama os animais.
No seu recanto passei doce e feliz Páscoa.
Juja ouvia atenta, olhinhos grudados em mim.
Certa hora ela deu um salto e foi preparar um delicioso chá de alpiste acompanhado de bolo de mamão.

Estava uma delícia o lanchinho.
Juja e Jujuba são gatinhas prendadas e meigas.
Fiquei surpreso com o cuidado e atenção que fui recebido.

Da janela avistei lindo jardim onde aproveitei para tomar um solzinho.
E qual foi a minha surpresa ao inclinar a minha cabecinha?!
Sim, vi um pedacinho da praia de Copacabana
Bem, meus queridos
Como sabem tenho sede de aventura, né?
Adorei conhecer as minhas amigas gatas, mas tenho que partir para mais uma viagem.
Logo irão saber  por onde voa o Verdinho.
Até qualquer dia!
Voeiiiiii...

Querida Calu,
Adoramos conhecer o Verdinho.
Parabéns pela iniciativa!
Verdinho nos trouxe muita alegria.



segunda-feira, 24 de abril de 2017

Bichinhos - Funcionário do mês

Um cachorro sem raça definida virou a sensação de um posto de combustíveis na rua Sete de Setembro, em Jaú (SP). O Nacional, como ficou conhecido, foi adotado há sete meses pelo Marcelo Furlanetto, dono do posto, mas já mostrou tanta dedicação que ganhou um crachá e uma placa de funcionário do mês. "Ele ganhou um crachá porque, caso ele se perca, o pessoal traz ele para cá. A gente gosta muito dele", conta Beatriz Furlanetto, de 22 anos, filha de Marcelo.
Nacional já está habituado à rotina dos funcionários e dos clientes. Brinca, late, recebe carinho, mas Beatriz conta que, quando ele chegou, há sete meses, estava todo machucado, sem pelos, com carrapato e anemia.
"Nós demos comida, água, levamos ao veterinário até ele ficar bem. Meu pai anunciou nas redes sociais para ver se tinha algum dono e, então, como não tinha, o adotamos."
O cão, que deve ter aproximadamente 8 anos, já faz parte da equipe de 16 funcionários da empresa e ajuda na segurança do local. "Ele fica com o guarda da noite e, desde que ele está aqui, nunca aconteceu nada. Agora estamos bem mais seguros. Como aqui é aberto, é difícil ter um cachorro, mas ele se acostumou", afirma a jovem. 

Lindo gesto, vocês não acham?
Tenham todos uma excelente semaninha.
Um abraço carinhoso de
Verena e Bichinhos

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Bichinhos - Amor Animal

OS ANIMAIS AMAM IMEDIATAMENTE E
 SÃO GRATOS ETERNAMENTE.

domingo, 16 de abril de 2017

Bichinhos - Coelhinha Luiza

Coelhinha Luiza  brincou muito na casa de vovô e vovó.
Teve dia agitado.
Soninho chegou...