Amiguinhos Amados

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Bichinhos - Poetizando e Encantando


Poetizando e Encantando da Professora Lourdes

Deixe-me segurar na sua mão, Senhor.
Para que juntos possamos fazer aquilo que sozinho eu não consigo.
Me guia e me guarde.
Só em tí confio.





quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Bichinhos - Pela Estrada A Fora...

Pela Estrada A Fora...
 Lá Vou Eu...
Um Novo Mundo Explorar...
Com Pãozinho Me Deliciar
Feliz De Com Mamãe E Papai Estar.

domingo, 11 de agosto de 2019

Bichinhos - Para pensar hoje:

"Amai-vos uns aos outros", mesmo que os outros tenham patas, focinhos, rabos, escamas e penas, flores e frutos”.

sexta-feira, 9 de agosto de 2019

Bichinhos - Pai de Cachorro e Gato.

A todos os Pais e Pais de cachorros e gatos desejamos um Feliz Dia dos Pais.

domingo, 4 de agosto de 2019

Bichinhos - Apenas 1 Palavra.

Em apenas 1 Palavra defina a imagem acima.
Podem deixar a palavra no comentário. Ficarei feliz.
A minha participação:

AMOR

domingo, 21 de julho de 2019

Bichinhos - Lambeijos

Por que os cachorros lambem?

Se você achou que haveria uma resposta simples e direta para essa pergunta, você se enganou. Tanto lobos quanto cães domésticos usam a lambida de diversas formas e por diferentes razões.
Para ficar só em alguns exemplos, nas alcateias, um lobo pode lamber a boca do outro como sinal de respeito e de afeição. Ao nascer, filhotes de cachorro lambem a boca da mãe como forma de pedir comida.
Um cachorro ansioso pode adquirir o hábito de lamber as patas compulsivamente para aliviar o estresse. Isso sem contar o fato de que as lambidas também são uma forma que os cães têm de explorar o mundo, ao sentir o gosto das coisas.
No que diz respeito às lambidas no rosto do tutor, nenhum estudo até o momento foi capaz de descobrir o real motivo por trás disso.
Fonte: Google


quinta-feira, 11 de julho de 2019

Bichinhos - Cuidados no Inverno.


1. Tosa: Se o cãozinho faz atividades regulares e não tem problemas de saúde, mantenha a rotina da tosa. No caso de cães muito idosos ou que ficam ao relento, aproveite a proteção natural do animal e evite tosas muito baixas.
2. Roupinhas: animais que estão em constante movimento e fazendo exercícios não precisam de roupas.
3. Local de dormir: Alguns cães, mesmo tendo sua própria casinha, preferem ficar ao relento. Prenda esses animais em locais fechados nos dias de chuva ou frio intenso. Proteja a caminha do animal do frio colocando algum revestimento de borracha ou estrado evitando o contato direto com o chão. Para os gatos, utilize os arranhadores com toca, eles adoram.
4. Comportamento: Seu animal é sempre muito animado e de repente está quieto e apático. Fique sempre atento às mudanças de comportamento.
5. Banho: Diminua a frequência de banhos no inverno que, de preferência, devem ser com água morna e não molhe o animal nos dias mais frios. Seque-o bem após o banho e não deixe que ele saia no rua até, no mínimo, 30 minutos depois.
6. Vacinas: As pneumonias são mais comuns no inverno e nos gatos e cães elas podem ser bacterianas, o que é ainda mais grave. Esteja com as vacinas sempre em dia e evite aglomerações com grande quantidade de animais. No frio é mais comum contrair traqueobronquite infecciosa canina, conhecida também como tosse dos canis. A doença é altamente contagiosa e é mais perigosa para animais idosos ou filhotes. Para passear, prefira os horários com mais sol.
7. Exercícios: Estimule os cães a fazerem execícios, o frio é um ótimo período para isso. Em casa utilize brinquedos. Eles podem comer um pouco mais de ração do que o normal por causa dos exercícios, mas não é necessário um reforço na alimentação e acompanhar o peso do animal é algo que precisa ser feito em qualquer estação. O sobrepeso é um problema sério que pode causar doenças cardiovasculares e na coluna.
8. Escovação: aumente a frequência de escovação do animal para pelo menos três vezes por semana. Eles tendem a se lamber mais no frio e acabam engolindo mais pelos que formam bolas no estômago, o que pode acarretar nos gatos constipação intestinal, conhecida também como “prisão de ventre”. Nos cães, previne a formação de nós que leva a lesões de pele.

Fonte: Google